Luas em Cena - Tem que ver
segunda-feira, novembro 29, 2021

LUAS EM CENA: Quando um satélite natural vira o palco principal

Quando imagino, ou penso em imaginar, a vastidão que é nosso universo, logo me vem a gostosa ideia de que podemos afirmar que nossa Lua é logo ali. A Lua, formada por uma colisão de um planeta primitivo junto a Terra, é o maior satélite proporcional a seu planeta mãe do sistema solar. No entanto, é absolutamente estéril e sem vida.

Mas existem outras “Luas” pelo sistema solar que despertam o interesse de muitos astrônomos e, bom ressaltar, de bastante cineasta de imaginação fértil. Em Júpiter, por exemplo, tem Europa, satélite que atiça a criatividade por dar subsídios a hipóteses de que, quem sabe, possa haver vida por lá.

As observações do telescópio espacial Hubble da NASA da lua gelada de Júpiter, Europa, revelaram a presença de vapor de água persistente – mas, misteriosamente, apenas em um hemisfério.

“Europa abriga um vasto oceano sob sua superfície gelada, que pode oferecer condições hospitaleiras para a vida. Este resultado aumenta a compreensão dos astrônomos sobre a estrutura atmosférica das luas geladas e ajuda a estabelecer as bases para missões científicas planejadas ao sistema de Júpiter para, em parte, explorar se um ambiente a meio bilhão de milhas do Sol poderia sustentar vida.” (NASA, 2021)

Em Saturno, existe um satélite com composição muito similar a de Europa, mas com uma particularidade bem inusitada: orbita junto a um dos anéis do planeta mais belo do sistema solar. Seu nome, Encélado.

Encélado possui um oceano global de água líquida sob sua superfície gelada. Criovulcões no polo sul ejetam grandes jatos de vapor de água e outros voláteis como algumas partículas sólidas (cristais de gelo, NaCl, N e O contendo moléculas orgânicas, etc.) para o espaço (aproximadamente 200 kg por segundo). Uma parte dessa água cai de volta sobre a lua como “neve”, outra parte é adicionada aos anéis de Saturno, enquanto outra parcela atinge o planeta (NASA, 2021). Devido à água provavelmente estar sobre ou próxima à superfície, Encélado pode ser um dos melhores locais para que os seres humanos busquem por vida extraterrestre.

Entretanto, o sistema solar e, obviamente o Universo, estão repletos de planetas com seus inúmeros (ou único) satélites. E este fato é muito pano pra manga para se escrever histórias e produzir filmes de ficção. Assim, trazemos, por hora, três filmes que se passam em alguns satélites do sistema solar e do universo.

Avatar (2009)

No exuberante mundo alienígena de Pandora vivem os Na’vi, seres que parecem ser primitivos, mas são altamente evoluídos. Como o ambiente do planeta é tóxico, foram criados os avatares, corpos biológicos controlados pela mente humana que se movimentam livremente em Pandora.

Riqueza Tóxica (2019)

uma jovem adolescente e seu pai descem numa lua distante atrás de gemas preciosíssimas –  que precisam ser colhidas com muita técnica e cuidado – num ambiente extremamente tóxico para o organismo humano.

Io (2019)

O filme é ambientado em um presente pós-apocalíptico, onde a atmosfera da Terra se tornou tóxica. A maioria dos humanos fugiu do planeta para viver em uma estação espacial sobre a lua vulcânica de Júpiter, conhecida como Io.

Tags: , , , , , ,